HISTÓRIA- NÓS FAZEMOS PARTE DA HISTÓRIA DA NUMANIDADE

quarta-feira, 30 de março de 2011

IDEÁRIO REPÚBLICANO


Marilene Neves de Oliveira
Prof. André Bazzanella
Centro Universitário Leonardo da Vinci – UNIASSELVI
Licenciatura/ História (HID-1571)–Métodos Técnicas de Pesquisa Educacional/Práticas Educativas
08/12/2010


RESUMO

As idéias republicanas de 1889 a 1894 foram de grande importância para o crescimento do Brasil como nação. Conhecidas como Ideário Republicano” teve várias manifestações por toda a nação. A força que movia esses grupos eram justamente essas idéias. Criando assim o “o Federalismo” um sentimento forte para o Brasil torna-se nação independente. Um dos grupos que se destacou neste processo foi os militares. Tiveram uma participação na derrubada da Monarquia e na construção da República.


Palavras-chaves: Ideário Republicano 1889 a 1894; A Organização da República de 1889; Símbolos da República de 1889


1 INTRODUÇÃO

O presente estudo trata do tema “O Ideário Republicano” e como suas idéias marcaram a nação brasileira. Destacando vários grupos que lutavam pelo mesmo ideal. Fazer do Brasil uma nação federativa e abolir a Monarquia. A importância dos símbolos e construção da nova constituição brasileira.


2 IDEÁRIO REPUBLICANO 1889

Segundo Dr. Tiago Losso: A idéia republicana esta alicerçada na defesa dos interesses públicos, na satisfação dos interesses dos indivíduos, sem os privilégios nobiliárquicos que caracterizam os regimes monarquistas.

Todo esse processo estava ligado fortemente ao abolicionismo e insatisfação com a Monarquia.

O abolicionismo é uma corrente de opinião importante no Brasil do século XIX, e suas lutas foram fundamentais para acabar com a escravidão, num processo lento, que foi feito de acordo com os interesses dos proprietários, através de uma série de leis anteriores, que paulatinamente puseram fim a um dos principais pilares da economia do país. (id. Losso, 2008, p, 24)


Podemos observar que o processo foi lento mesmo com a lei que proibia o tráfico de africanos, este ato continuou ainda por vários séculos.

O ideário Republicano caracterizado pela insatisfação com a monarquia. Um sentimento forte de identidade nacional se estabeleceu entre os discursos conforme Doutor de Filosofia e História da Educação pela UNCAMP, que nos dá em seu trabalho um trecho publicado em “O País, 22 de maio de 1889”, que nos diz o seguinte:

“A República, como nós a queremos e a temos proclamado em vários dos nossos manifestos tem de ser e deve ser um governo de liberdade, de igualdade, de fraternidade, de justiça, de paz, de progresso e de ordem, de garantia para todos os direitos e de respeito para todos os interesses legítimos”. (Apud. Quintino Bocaiúva – Rio de Janeiro 22 de maio 1889).



3 A ORGANIZAÇÃO DA REPÚBLICA DO BRASIL ENTRE 1889 A 1894

A organização da República dos anos 1889 a 1894 teve a participação ativa dos militares e grandes proprietários de terras e o clero. O que mais se destacou foram os militares, que nesta época foi considerada a proclamação como golpe militar.

Conforme Losso: “O período em que o Marechal Deodoro da Fonseca e o Marechal Floriano Peixoto ocuparam alternadamente a cadeira da Presidência [...] isto indica não só a presença dos dois militares no posto mais alto do Poder Executivo como uma participação ativa”.

A organização teve como princípio as seguintes mudanças: tornou o Estado laico, separado das entidades religiosas; as províncias foram transformadas em estados; banimento da Família Real; a República Federativa foi escolhida como forma de governo e foi criada uma Bandeira Republicana.


4 SÍMBOLOS DA REPÚBLICA DE 1889


Os símbolos reforçaram o ideário republicano. Alguns grupos naquela época contribuíram com suas idéias. Os positivistas e os liberais entravam na guerra pela disputa de símbolos para nova República e até hoje temos suas influências como na bandeira, no hino nacional, nos emblemas e brasões.

5 CONCLUSÃO

Podemos concluir que apesar dos conflitos daquela época, marcadas com a abolição dos escravos; com a insatisfação dos proprietários das terras; com um discurso de liberdade e toda a influencia dos países vizinhos positivistas, os ideais Republicanos construíram um caminho para novas reflexões e mudanças na política do Brasil como nação independente e seus símbolos permanecem até nos dias de hoje.

6 REFERENCIAS

CLARK, Jorge Vilson. A Primeira República. Disponível em: http/ www.histedbr.fae.unicamp.br. Acesso em 30/11/2010.

LOSSO, Tiago. Apostila História do Brasil Imperial e Republicano. Ed. Indaial: Asselvi. 2008, p 24.

Nenhum comentário: